LUMINOSO

PLAY

Tocador

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Simpósio e Seminários sobre Ideologia de Gênero. Com a Psicóloga Cristã Marisa Lobo







www.webradioconexao.net

https://www.facebook.com/emconexaocomomundo/

https://www.facebook.com/preceitosbiblicos/

https://www.facebook.com/horadepartirparacima/

https://www.facebook.com/professoramarciavaleria/

https://www.facebook.com/Professora-Marcia-Valeria-Tudo-pela-Educa%C3%A7%C3%A3o-124598984301030/

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Quadrinhos “Bíblia versão não autorizada” zomba de Deus e causa polêmica entre Cristãos


Cartunistas criam o livro "bíblia versão não autorizada" para fazer sátiras de passagens bíblicas, usando o apelo sexual e a exploração do humor sobre o livro que é o maior símbolo sagrado de fé de cristãos e judeus em todo mundo
 
0
Com forte apelo sexual, o livro “Bíblia versão não autorizada“, dos cartunistas Adam Grzybowski  e Luis Goldman, faz uma sátira de várias passagens bíblicas sob a tutela do que os autores acreditam ser motivo de “humor” para alguns, mas que para a absoluta maioria dos cristãos e judeus é, na verdade, um flagrante desrespeito a Palavra de Deus ou, no mínimo, ao que é considerado um símbolo sagrado de fé, independente da crença.
Na forma de quadrinhos, com personagens bíblicos como Abraão, Moisés e o próprio Deus retratados de forma infantil, os autores utilizam o erotismo para dar um “tom” cômico a muitas narrativas, bem como a sugestão implícita de irresponsabilidade e não autenticidade da Bíblia como revelação de Deus, posta em comparação com outros escritos.
O livro “bíblia versão não autorizada” foi lançado em novembro de 2014, mas até hoje gera polêmicas, não apenas por abordar de forma apelativa um material que é motivo de culto para cristãos e judeus de todo mundo, mas por ter o potencial de atingir o imaginário infantil.

Um dos principais meios para o aprendizado da criança, segundo a Psicologia, é o uso de símbolos, jogos e brincadeiras. Os símbolos transmitem ideias, valores e são absorvidos com muita facilidade pelas crianças, devido a fase de grande capacidade imaginativa.
Desenhos, figuras de personagens, etc. como os utilizados nas igrejas para ensinar a classes infantis, são também usados por esses e outros autores para transmitir uma ideia deturpada do que a Bíblia realmente ensina, escondendo nesses enredos, muitas vezes, não apenas a intenção de abordar de forma descontraída a narrativa original do texto, mas de confrontar o ensino que ele transmite, ao substituir a seriedade do “sagrado” pela exploração apelativa do humor.
Essa não é a única publicação dos autores que satiriza a figura de Deus. Em 1992 lançaram “E D’eus criou os judeus e nunca mais descansou / Cá Entre Nós”, também em quadrinhos. Ambos ratificados no Brasil, Grzybowski que é professor de história judaica, já produziu com Goldman mais mais de 250 eventos no segmento artístico, mas nenhum teve maior repercussão do que o livro “bíblia versão não autorizada“.

Fonte: https://noticias.gospelmais.com.br/quadrinhos-biblia-versao-nao-autorizada-zomba-de-deus-e-causa-polemica-entre-cristaos88637.html

Simpósio sobre Ideologia de Gênero

Psicóloga Cristã Marisa Lobo. Dias 18 e 19 de Março em Campinas-SP. Igreja Nazareno.


quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Incomodados com pregação dura, líderes religiosos boicotam Cruzada Evangelística de Billy Graham




A Cruzada Evangelística Minha Esperança, promovida pela Associação Billy Graham, está enfrentando séria oposição de líderes religiosos progressistas, ligados à Igreja Católica e também denominações evangélicas, por conta da postura conservadora do evento.
A próxima edição da cruzada será realizada entre os dias 03 e 05 de março, em Vancouver, no Canadá, e alguns dos líderes religiosos locais se opõem à escalação do pastor Franklin Graham, filho de Billy, para a preleção, por causa de sua postura intransigente no que se refere à homossexualidade e à religião islâmica.
Franklin vem liderando as cruzadas desde que seu pai – hoje com 98 anos de idade – se aposentou. Mas os canadenses veem com reservas a postura conservadora do pastor, que fez séria oposição à candidata democrata Hillary Clinton nas últimas eleições presidenciais.
De acordo com informações do Christian Today, Gregor Robertson, prefeito da cidade, reuniu líderes católicos e evangélicos progressistas para alertar sobre suas “preocupações” relacionadas à segurança com a visita de Franklin Graham à cidade, pois o pastor é contundente em suas opiniões sobre muçulmanos, gays, ateus e simpatizantes do Partido Democrata.

A ideia da Associação Evangelística Billy Graham é reunir 25 mil pessoas, com o apoio de igrejas locais. No entanto, a dissidência de alguns dos líderes das denominações da cidade pode prejudicar a organização e divulgação.
“O prefeito está preocupado com a segurança. As declarações que [o pastor Franklin] Graham faz sobre muçulmanos e gays realmente podem causar problemas”, afirmou o vereador Tim Stevenson, que foi o primeiro homossexual a ser ordenado pastor pela Igreja Unida do Canadá.
O pastor gay criou uma petição, com apoio de outros 14 líderes religiosos, para que o evento seja mantido, mas sem a presença de Franklin Graham. A ideia seria escalar outro pregador. “Os recentes comentários públicos de Franklin Graham comprometem a missão de justiça e amor de Jesus para com todos […] Por exemplo, ele disse que todos os muçulmanos deveriam ser banidos dos Estados Unidos porque o Islã é uma ‘religião muito má e perversa’ em guerra com o Ocidente cristão”, diz trecho da petição.
Outros líderes religiosos consideram Franklin Graham como “conservador extremista”, e critica sua postura quanto aos homossexuais: “Ele desumaniza a comunidade LGBT”, afirmou um dos envolvidos, expondo a influência do pensamento humanista no meio cristão.


Realmente, Franklin Graham é uma das vozes mais corajosas dentre os líderes evangélicos dos Estados Unidos. Recentemente, afirmou que as pessoas transexuais são “estranhas” e afirmou que sabia que sua definição não era politicamente correta, mas pontuou: “Jesus não era muito amoroso às vezes. Ele chamou os fariseus de víboras, serpentes e sepulcros caiados”.
Fonte: https://noticias.gospelmais.com.br/pregacao-religiosos-boicotam-cruzada-billy-graham-88636.html

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Malafaia celebra decisão de Tribunal Internacional contra casamento gay: “Casamento é coisa de heterossexual” A casa caiu! Casamento é coisa de heterossexual. Arrumem um outro nome”, disparou.




O pastor Silas Malafaia chamou de “vergonhosa” a atitude de parte da mídia nacional, ao comentar sobre a decisão do mais importante Tribunal de Direitos Humanos do planeta, que representa a União Europeia.

O líder religioso enfatizou que o tribunal, que reúne 47 juízes, um de cada país do Conselho da Europa decidiu por unanimidade que “não existe o direito ao casamento homossexual”. Isso coloca por terra o argumento recorrente usado pela militância que sua legalização seria uma questão de direitos humanos.

O pastor criticou a postura da imprensa em não repercutir o assunto, e leu parte do documento que discorre sobre a decisão.



Fonte: http://www.jmnoticia.com.br/2017/02/20/malafaia-celebra-decisao-de-tribunal-internacional-contra-casamento-gay-casamento-e-coisa-de-heterossexual/

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Fátima Bernardes defende ideologia de gênero para crianças na TV

Encontro tenta mostrar crianças transgênerocomo algo natural
O programa Encontro, apresentado pela rede Globo pelas manhãs, abordou nesta sexta-feira (17), mais uma vez a questão das crianças transgênero. Fátima Bernardes anunciou logo no início que iria falar sobre “crianças que não se identificam com o sexo com que nasceram”.
O especialista convidado foi o psiquiatra Alexandre Saadeh, que é coordenador do Ambulatório transdisciplinar de identidade de gênero e orientação sexual do Hospital das Clínicas de São Paulo. Ele fez questão de frisar que “Não tem nada de errado” com as crianças que desde cedo acreditam ter nascido “no corpo errado”. Citou ainda que atende meninos e meninas com “3 ou 4 anos de idade”.
Usando um conhecido discurso, alegou que o Ambulatório “não faz intervenção” e que cada um pode ser o que quiser, pois “criança não tem preconceito”. Para o psiquiatra, o gênero é uma construção social e mencionou que eles acompanham casos “até a entrada da puberdade”, antes de começar o tratamento hormonal, que gera mudanças no corpo.
Fonte:https://noticias.gospelprime.com.br/fatima-bernardes-ideologia-de-genero-criancas/


BOTÕES FLUTUANTES